sábado, 28 de novembro de 2009

29 de Novembro - amanhã faço anos :)

Um dia tinha de ser :)
as forças armadas já não precissam de mim
A minha bandeira que um dia jurei defender
O Portugal no dia em que nasci
Não tenho sentimento nenhum politico ou social. Tenho, porém, num sentido, um alto sentimento patriótico.

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa, in Mensagem

A terra de Pessoa e Camões
a pérola do Atlântico - a Ilha do Curral
as ilhas açorianas

V Conferência do Atlântico

Pois é, um dia tudo muda e este ano nas conferências que criei, não fui palestrante na sessão de abertura, não fiz parte da Comissão cientifica, não, não, já não faço parte do dia a dia da Associação de Geografia, novos tempos, novas ideias, novas pessoas, novos paradigmas.. mas alguma nostalgia também :)

novas realidades, aqui na plateia com os meus alunos do 9ºB e com as senhoras professoras Carina Esteves e Florinda Gomes..

mas claro que tinha que ir à mesa ainda que tenha estado semi-calado, lá estive a moderar a mesa das realidades da Macarronésia no que concerne às Migrações - tema da Conferência

e se até à um ano a camisa tinha um logótipo azul e amarelo
agora da castanha original, surgiu um logótipo muito mais bonito trabalhado pelas professoras Carina Esteves e Carolina Sousa

sábado, 14 de novembro de 2009

O que é 2012? O que pode acontecer por volta deste ano?


Conforme o ano de 2012 se aproxima, cientistas, religiosos e místicos do mundo inteiro correm atrás de pistas deixadas por civilizações e profetas do passado explicando como será o fim dos tempos. Em diversas culturas ancestrais o ano de 2012 é marcado nos calendários como o 'Armagedão', o 'Apocalipse', o 'fim do mundo', 'o juízo final', 'o fim de um ciclo' e, nos mais optimistas, 'o ano em que esta era terminará e outra, melhor, será iniciada'. Maias, Egípcios, Celtas, Hopis, Nostradamus e diversos profetas, Chineses e Budistas, WebBots, Cientistas e Religiosos das mais diferentes crenças dizem que o mundo como o conhecemos pode estar com os dias contados. Apresento a seguir algumas teorias do que poderá ocorrer em 2012, antes ou depois. Algumas teorias possuem base científica, outras são espiritualistas e místicas. Recomendo bom senso na leitura.


Segundo a cosmologia Maia, o Planeta Terra possui 5 grandes ciclos ou eras, cada um com cerca de 5.125 anos. Para eles, 4 já passaram. "Os 4 ciclos anteriores terminaram em destruição. A profecia maia do juízo final refere-se ao último dia do 5º ciclo, ou seja, 21 de Dezembro de 2012." diz Steven Alten. O quinto e actual ciclo também terminará em destruição?

O que irá desencadeá-la?

A resposta pode estar em um raro fenómeno cósmico que os maias previram a mais de 2.000 anos. "A profecia maia para 2012 baseia-se num alinhamento astronómico. Em Dezembro de 2012, o sol do solstício vai estar alinhado com o centro de nossa galáxia. É um raro alinhamento cósmico. Acontece uma vez a cada 26.000 anos" diz John Major Jenkins, autor do livro Maya Cosmogenese 2012. A cada 26.000 anos o sol se alinha com o centro da Via Láctea. Ao mesmo tempo ocorre outro raro fenómeno astrológico, uma mudança do eixo da terra em relação a esfera celeste. O fenómeno tem o nome de Precessão. A data exacta de tudo isto é 21 de Dezembro de 2012. "A Terra oscila lentamente sobre seu eixo acabando por mudar a nossa orientação angular em relação a galáxia. Uma precessão completa leva 26.000 anos." diz John Major Jenkins.

Mas o que de facto acontecerá na fatídica data de 21 de Dezembro de 2012?

Para muitos será o dia da aniquilação da raça humana devido a uma inversão dos pólos da Terra.

Como é que isso seria possível?

Devido a distúrbios nos campos magnéticos do Sol que ao gerarem colossais tormendas solares, afectarão a polaridade de todo o nosso planeta. Resultado: o campo magnético terrestre inverter-se-á imediatamente, com consequências catastróficas para a humanidade. Violentos terramotos demolirão todos os edifícios, alimentando tsunamis colossais e actividade vulcânica intensa. Na verdade, a crosta terrestre deslizará, arremessando continentes a milhares de quilómetros de sua localização actual. Alguns académicos tem desenvolvido/ projectando novos mapas da geografia terrestres após as alterações físicas que supostamente ocorrerão. Especula-se que a Europa e a América do Norte sofrerão um deslocamento de milhares de quilómetros em direcção ao Norte, e passarão a ter um clima polar.

Para a surpresa de muitos, em 2008 apareceu um Crop Circle indicando a formação planetária em 2012 e talvez antevendo o que poderá ocorrer em 21/12/2012.

Outros falam que grandes cataclismos serão gerados devido à passagem de um astro/ cometa/ planeta perto da Terra. Seria o “abominável da desolação” de Jesus, a “abominação desoladora” do profeta Daniel, a “grande estrela ardente com um facho, chamada Absinto” do Apocalipse de João, a “grande estrela“, “o grande rei do terror“, “o monstro” ou “o novo corpo celeste” de Nostradamus, o “astro Intruso” ou “planeta higienizador” de Ramatis, o “planeta chupão” citado por Chico Xavier, ou o “Planeta X” procurado pelos astrónomos, ou o “12º planeta” de Zecharia Sitchin, ou o “Nibiru/ Marduk” dos Sumérios.

Ainda que possa parecer insana a teoria de que o Sol têm uma estrela irmã mortal que vai ameaçar a vida em nosso planeta. A hipotética irmã do sol foi sugerida pela primeira vez em 1985 por Whitmire e Matese, que a baptizaram de Nêmesis, a deusa da vingança. Seria até mesmo possível que esta "estrela da morte" já estivesse presente em algum catálogo estelar, sem que ninguém tivesse notado algo incomum. Entre os defensores da existência de Nêmesis estão geólogos que apostam que a cada 26 ou 30 milhões de anos ocorrem extinções em massa da vida na Terra, paralelamente ao surgimento de uma grande cratera de impacto (ou várias delas). Registos geológicos de fato indicam uma enorme cratera de impacto no mar do Caribe, com 65 milhões de anos, do final do período Cretácico, coincidindo com o fim do reinado dos dinossauros. Esse acontecimento terá aberto caminho para que os nossos antepassados mamíferos tomassem conta do planeta e nossa própria espécie pudesse evoluir. Um ou mais cometas teria atingido a Terra, argumentam, envolvendo-a numa nuvem de poeira durante meses.

A ideia de um planeta gigante e desconhecido passar perto da Terra ou até mesmo chocar-se pode parecer absurda, mas a ciência indica que temos com o que nos preocupar. Fala-se de asteróides. Um asteróide (2003 QQ47) de pouco mais de um quilómetro de diâmetro estaria a caminho da Terra e poderia colidir com o planeta no dia 21 de Março de 2014, segundo astrónomos da agência britânica responsável pela monitorização de objectos potencialmente perigosos para o planeta. Outro risco seria o asteróide VD17 2004 descoberto em 27 de Novembro de 2004, que possui aproximadamente 500 metros de comprimento e um bilião de toneladas. A NASA declarou que o VD17 2004 poderia colidir com a Terra no início do próximo século, e com o impacto causaria a libertação de 10 mil megatons de energia (o equivalente à explosão de todas as armas nucleares existentes no planeta) causando a destruição em massa do planeta. O 2004 VD17 é o asteróide com as maiores hipóteses de entrar em colisão com a Terra. As hipóteses de uma colisão com a Terra, em 4 de Maio de 2102, foram avaliadas na ocasião como uma possibilidade de uma em 3.000. Novas observações e cálculos complementares aumentaram o risco a "pouco menos de um por 1.000". Outro asteróide que põe em alerta os cientistas é o chamado Apophis. Segundo os cientistas, há uma pequena possibilidade dele entrar em rota de colisão com a Terra nas próximas décadas. Recentemente a NASA disse que não tem condições de detectar e destruir asteróides.


Para os cientistas da NASA a data de 2012 será marcada por violentas tormentas solares e pelo degelo total do Pólo Norte. Para os governos e para a ONU algo terrível está para ocorrer no nosso planeta, por isso foi inaugurado no início de 2008 o “cofre do fim do mundo” que visa abrigar sementes de todas as variedades conhecidas no mundo de plantas com valor alimentício. Na 14ª Conferência das Nações Unidas sobre a mudança climática, no início de Dezembro de 2008, o ministro polaco do Meio Ambiente, Maciej Nowicki, considerou que a “humanidade com o seu comportamento já empurrou o sistema do planeta Terra para além dos seus limites”. “Continuar assim provocaria ameaças de uma intensidade jamais vista: enormes secas e inundações, ciclones devastadores, pandemia de doenças tropicais e até conflitos armados e migrações sem precedentes”, lançou, pedindo aos negociadores que não “cedam a interesses particulares obscuros neste momento em que devemos modificar a direcção perigosa que a humanidade tomou”. Críticas à comunidade financeira internacional dominaram o discurso do presidente da Assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em Junho de 2009, Miguel d"Escoto, na abertura da conferência sobre a crise mundial disse: 'Devemos evitar que a crise (financeira) se transforme em tragédia humanitária, e os humanos acabem como os dinossauros.'. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou, na terceira Conferência da ONU sobre o Clima que, segundo ele, o aquecimento global está a colocar o mundo à beira do abismo. "Estamos a pisar a fundo no acelerador e vamos em direcção ao abismo", denunciou Ban.

A Revista Science publicou um artigo a 26-Junho de 2009 informando que os cientistas são unânimes em dizer que não estamos preparados para a próxima máxima solar que acontecerá entre 2012 e 2013. Uma grande tempestade solar poderá trazer consequências assustadoras para a humanidade. Danos na rede de forças e nos sistemas de comunicação poderão ser catastróficos, dizem os cientistas, com efeitos que podem levar à perca de controle por parte das forças da ordem e à anarquia mundial. As previsões são baseadas na grande tempestade solar de 1859 que fez com que os fios dos telégrafos entrassem em curto-circuito nos EUA e na Europa, levando a grandes incêndios. Possivelmente foi a pior em 200 anos, de acordo com um novo estudo. Com o advento das redes de energia, comunicação e satélites actuais temos um risco muito maior.“Uma repetição contemporânea do evento [de 1859] causaria distúrbios socioeconómicos significativamente mais extensos”, concluíram os investigadores. A cada 11 anos, quando o sol entra na sua fase mais activa, ele pode enviar tempestades magnéticas poderosas que desligam satélites, ameaçam a segurança dos astronautas e até interrompem os sistemas de comunicação da Terra. Um artigo do canal americano FOXNEWS disse: "Uma brutal tempestade solar poderia 'apagar' os EUA por meses". Para piorar a situação, cientistas da NASA informaram em 2003 que foram descobertos "buracos" no campo magnético da Terra, o que pode indicar que nosso escudo protector contra as tempestades solares não suportará a máxima solar que vai ocorrer por volta de 2012. Recentemente um estudo mostrou que o sol bombardeia a Terra com rajadas de partículas – o chamado vento solar – mesmo quando a sua actividade parece estar nos mínimos. Se isso for verdade, a Terra pode sofrer grandes impactos mesmo diante de um período de mínimo solar.

Para os WebBots algo devastador vai ocorrer em 2012. Segundo os seus "profetas", os WebBots parecem indicar algum evento ligado a descarga de plasma que poderá atingir o nosso Planeta por volta de 2012. Isso poderia sugerir uma explosão de raios gama ou algum evento ligado a tormentas solares que poderá atingir o planeta por volta de 2012. Especula-se também que será por volta de 2012 que o mega vulcão de Yellowstone entrará em erupção e destruirá metade dos EUA, além de afectar drasticamente o clima de todo o Planeta. Também se especula que a Costa Leste dos EUA poderia ser atingida por um grande tsunami ocasionado por uma explosão vulcânica próximo às Ilhas Canárias. Este evento, segundo alguns cientistas. atingiria toda a costa da América central e inclusive teria efeitos no Brasil.

Especialistas consideram possível que nos próximos anos aconteça o temível "Terramoto do Tokai" no Japão, um mega terramoto de proporções catastróficas. Outra possibilidade real que aterroriza os cientistas é a ocorrência de uma mega terramoto mortal em Los Angeles, o chamado "Big One". Segundo alguns cientistas, há sinais que indicam que este evento inevitável se aproxima.

Alguns estudiosos acreditam que 2012 é a data final para encontrar-mos uma solução para o inevitável fim do petróleo que poderá ocorrer nas próximas décadas. Caso isso não seja feito o mundo poderá entrar numa recessão global e posterior colapso económico. As nações irão lutar entre sí pela última gota de petróleo. Isto poderá desencadear uma guerra no planeta e o fim da civilização como a conhecemos, alertam estes estudiosos.

O 'Código da Bíblia' parece indicar que o fim dos tempos chegou após o atentado de 11 de Setembro de 2001 e poderia culminar com a queda de um asteróide ou guerra atómica no ano de 2012. Já para o Timewave Zero a data de 21 de Dezembro de 2012 marca o equilíbrio, o fim dos velhos paradigmas, o novo começo, onde nada será mais como era anteriormente.

Estudiosos do "Livro Perdido de Nostradamus" fazem interpretações do que seria um aviso de Nostradamus sobre o período que vai de 1999 até 2012. Segundo estas interpretações, Nostradamus quer-nos avisar sobre um evento de grande magnitude que pode ocorrer por volta de 2012 no nosso Planeta.


Para alguns monges tibetanos a data de 2012 marcará o "fim dos dias", podendo ocorrer uma guerra atómica por volta deste ano. Ainda segundo este monges, o mundo não será totalmente destruído, já que haverá uma intervenção extraterrestre.

A data de 21 de Dezembro de 2012 é também a data mágica para os índios Hopis do Arizona. "A Profecia Hopi é uma tradição oral de histórias que, no dizer dos índios, previram a chegada do homem branco, as guerras mundiais e as armas nucleares. Eles prevêem também que o tempo acabará quando a humanidade passar para o 'quinto mundo'", relata Richard Boylan em Earth Mother Crying: Journal of Prophecies of Native Peoples Worldwide. Os Hopis escondem ciosamente suas profecias do público em geral, a ponto de às vezes processarem aqueles que as divulgam. No entanto, sabe-se que o Calendário Hopi combina basicamente com o dos maias: ambos marcam o começo do Quinto Mundo, ou Idade, para 21/12/2012.


Algumas fontes sugerem que estamos actualmente nos aproximando do final do Kali Yuga (Idade do Ferro) que, segundo a tradição Hindu, é a última e mais negativa das quatro eras evolucionárias do grande ciclo manvantárico. Existiu uma Idade de Ouro (Satya Yuga), mas à medida que o tempo avançou, o planeta entrou numa espiral descendente negativa e a qualidade de vida em cada Yuga (Idade ou Era) tornou-se gradualmente removida do conhecimento da verdade e da lei natural. O Kali Yuga é caracterizado pela intoxicação, prostituição, matança de animais, destruição da natureza e pelo vício do jogo. Esta é a era onde a gratificação dos sentidos é a meta da existência, onde se acredita somente no que se vê, onde não existe misericórdia e onde Deus se tornou um mito. Existem guerras, o vício e a ignorância são dominantes e a verdadeira virtude é praticamente inexistente. Os líderes que governam a Terra são violentos e corruptos e o mundo tornou-se completamente pervertido. Segundo os preceitos do hinduísmo, Kalki, o 10º e final avatar de Vishnu, virá montado num cavalo branco, manuseando uma espada flamejante com a qual irá derrotar o mal e restaurar o dharma, dando início a um novo ciclo, uma nova Idade de Ouro ou Satya Yuga. No “Brahma-Vaivarta Purana”, que é um texto religioso Hindu, o senhor Krishna diz a Ganga Devi que uma nova Idade de Ouro irá começar 5 000 anos depois do início do Kali Yuga e que esta durará 10 000 anos. Esta previsão da chegada de um novo mundo é também profetizada pelos maias. O calendário maia começou com o 5º Grande Ciclo em 3113 a.C. e terminará em 21 de Dezembro de 2012. O Kali Yuga Hindu começou em 18 de Fevereiro de 3102 a.C. Só existe uma diferença de 11 anos entre o começo do Kali Yuga e o começo do 5º Grande Ciclo dos maias. Os antigos Hindus utilizaram principalmente calendários lunares, mas também calendários solares. Se o calendário lunar normal equivale a 354,36 dias por ano, então seriam 5270 anos lunares desde que começou o Kali Yuga até à data de 21 Dezembro de 2012. São cerca de 5113 anos solares de 365,24 dias por ano desde o início do Kali Yuga até ao Solstício de Inverno de 2012. Desta forma, o calendário Maia parece corroborar o calendário Hindu. Quer por anos solares ou lunares, de acordo com as antigas escrituras Hindus, parece ter chegado o tempo da profecia de Krishna se realizar. Uma idade de ouro pode assim começar em 2012. É impressionante porque ambos os calendários começam mais ou menos ao mesmo tempo, há cerca de 5000 anos atrás e ambos prevêem um novo mundo totalmente diferente, uma Idade de Ouro que se iniciará cerca de 5000 anos depois do começo dos mesmos. E não deixa de ser espantoso porque, historicamente, estas duas culturas antigas não tiveram nenhum tipo de contacto. Mais uma vez parece existir alguma verdade por detrás disto.

Para Howard Menger, famoso por afirmar ter sido contactado por seres extraterrestres dos anos 50, os et's teriam lhe contado que retornariam à Terra em 2012. Curiosamente o sacerdote Maia Chilam Balam diz o mesmo. Segundo ele, o fim deste katum, que terminará em 2012, será marcado pelo retorno da divindade Suprema à Terra, anunciando uma nova era, nas relações humanas. O Livro Sagrado Maia do CHILAM BALAM, diz: "Ao final do último Katun (1992-2012) haverá um tempo em que estarão imersos na escuridão, mas logo virão os homens do Sol trazendo o sinal futuro. Despertará a Terra pelo norte e o poente, o ITZA despertará". Podemos ver que esta profecia Maia é compatível com os religiosos que aguardam pela volta do messias ou pelos estudiosos dos discos voadores que esperam o grande contacto extraterrestre. Todos falam que este acontecimento irá ocorrer o mais breve possível.

Os religiosos e espiritualistas esperam pelo "Juízo Final" ou "Armagedão", a separação espiritual do “joio e do trigo” ou a "batalha final entre Deus e Satanás", que se dará com a chegada de um messias (ou numa visão mais moderna dos extraterrestres) e colapso total da civilização humana baseada no materialismo/ egoísmo (colapso do sistema económico) e início de um "novo mundo", uma nova civilização voltada ao espiritualismo, amor e fraternidade. Nesta mesma linha de “juízo final”, outros falam que a chegada dos extraterrestres irá ocorrer após um cataclismo provocado pela passagem do “segundo sol” (como já expliquei anteriormente).

Estudiosos do Calendário Maia como o espiritualista Fernando Malkun também defendem a teoria que a data será marcada por uma mudança de consciência: o fim do medo.

Não podemos esquecer que na visão espiritualista do “fim do mundo”, o lado material (catástrofes, fim do dinheiro, materialismo, consumismo, etc) é colocado em segundo plano. Não que isso não acontesa. Eles afirmam que vai acontecer, mas o que vai separar um mundo do outro é a mudança de consciências: a consciência egoísta e individualista “sou ser humano, pertenço ao planeta Terra” morrerá e nascerá a consciência universalista “sou a encarnação de um espírito, pertenço ao Universo”. Lembrando que para os espíritas e muitos espiritualistas os reprovados no “juízo final”, ou seja, aqueles que não mudarem a consciência frente as últimas “provas”, serão exilados no Nibiru/ Planet X e terão que recomeçar do zero todo o processo de reencarnação, enquanto que os aprovados para a nova Terra vão estar livres de recordações do passado e qualquer traço de egoísmo e individualismo. Serão os habitantes da nova Terra, do "mundo de regeneração", como os espíritas falam.

Como podemos ver, muitos têm a sua versão do que vai ocorrer por volta de 2012. Mas se notar você vai ver que não será o “fim do mundo”, mas o fim de “um tipo de mundo”, da nossa civilização, sociedade, raça. Como sempre aconteceu, uma nova raça mais desenvolvida vai surgir após a extinção da velha.

Não tenho a menor dúvida que a nossa civilização está à beira do colapso. Nunca antes estivemos mergulhados em tantas crises ao mesmo tempo: superpopulação humana, pobreza e desigualdades sociais, crise financeira mundial, crise alimentar, crise energética, escassez de água e petróleo, consumismo frenético, ameaças de terrorismo e guerras nucleares, o reaparecimento de doenças mortais, escândalos quedas de governos, mudanças climáticas e o aumento impressionante das catástrofes naturais e da extinção de espécies, além do agravamento da violência e distúrbios civis. Qualquer um que ousar pensar compreende que, independentemente das profecias de 2012 se realizarem, nossa sociedade está a ir dum modo desenfreado em direcção ao precipício. Por mais absurdo que possa parecer, isso não é nem um pouco irracional. Se olhar-mos para a história vemos como grandes civilizações entraram em colapso quando atingiram o auge intelectual e tecnológico. Num só golpe desaparecerem da face da Terra, deixando apenas perguntas sem respostas e um grande mistério.


http://porque2012.com/porque2012.html

segunda-feira, 2 de novembro de 2009